Espectro da Consciência: as faixas de frequência das Chaves-Gene



Na Síntese das Chaves-Gene, a frequência vibratória da sua aura se reflete em três faixas conhecidas como Sombra, Dádiva e Siddhi. Embora existam muitas camadas ou bandas de frequência, essa linguagem tríplice faz com que as Chaves-Gene sejam simples de entender, contemplar e, por fim, corporificar. As três faixas estão dispostas no Espectro da Consciência – o mapa linguístico das 64 Chaves-Gene e suas respectivas faixas de frequências.


Siddhi (frequência) — Faixa de frequência relacionada à plena corporificação e realização espiritual. O próprio conceito de frequências e níveis paradoxalmente se dissolve quando a Verdade se revela como uma Siddhi. A palavra Siddhi vem do sânscrito e significa Dádiva Divina. Esse estado só acontece quando todos os vestígios da Sombra, especialmente na esfera coletiva, forem transformados em luz. Ao adentrar o estado de Absorção, essa transformação alquímica começa a se acelerar até que, finalmente, tudo silencia, e você entra no estado da Corporificação na Sexta Iniciação. Há 64 Siddhis, e cada uma delas é uma expressão diferente da Realização Divina. Embora a realização seja a mesma em cada caso, sua expressão difere, podendo até parecer contraditória. As Siddhis descritas na Síntese das Chaves-Gene não devem ser confundidas com obstáculos no caminho da realização, como são normalmente compreendidas por outras tradições místicas. Elas são a expressão e o desfrutar da própria realização.


Dádiva (Frequência) — Faixa de frequência relacionada à genialidade humana e à abertura do coração. Conforme a sua percepção se aprofunda nas frequências Sombra, ela libera a energia latente contida no seu DNA. Essa energia se revela como luz através dos seus corpos físico, astral e mental. No corpo físico, isso pode causar mudanças na química do seu corpo e um aumento de vitalidade. No corpo emocional, isso pode encher você de ânimo, alegria e um profundo otimismo. Na mente, isso pode incitar lampejos de inspiração e muita criatividade. A frequência Dádiva é um processo que revela aos poucos a verdadeira natureza superior do seu ser (a Siddhi), deixando cair cada um dos véus que a encobrem. Existem muitos graus e estágios dentro da faixa de frequência Dádiva, pois ela representa o campo quântico no qual as correntes da involução e da evolução se encontram. Uma das marcas da frequência Dádiva é a capacidade de assumir total responsabilidade pelo próprio karma – ou seja, seus pensamentos, sentimentos, palavras e ações. Nessa frequência, você já não se identifica como vítima de qualquer estímulo externo.


Sombra (Frequência) — Faixa de frequência relacionada a todo o sofrimento humano. A frequência Sombra se origina de um antigo circuito no cérebro humano que se baseia na sobrevivência individual e está diretamente ligado ao medo. A presença inconsciente do medo no nosso sistema continua a alimentar a crença de que estamos separados do mundo ao nosso redor. Essa crença tão profunda propaga uma mentalidade vitimista, pois no momento em que nos acreditamos separados, sentimos-nos vulneráveis e à mercê de forças externas. Quando estamos na frequência Sombra, vivemos dentro de uma cultura de culpa e vergonha. Culpamos as forças e pessoas que acreditamos estarem fora de nós e sentimos vergonha quando achamos que somos os únicos responsáveis pela nossa vida. Assim que você começa a entender como a frequência Sombra controla a maioria das pessoas no mundo, incluindo você mesmo, é possível perceber como é simples sair de suas garras. Basta mudar a sua atitude interior para liberar as correntes criativas escondidas dentro das frequências Sombra e a sua vida se alinhar a um propósito superior. O seu próprio sofrimento se torna a fonte da sua salvação. Assim começa o caminho que o afasta desses padrões e traços internos que o mantém como vítima e o coloca em direção à genialidade e ao amor que vivem dentro de você e que são a sua verdadeira natureza.


4 visualizações0 comentário